#edge is digital

Do fornecedor à fábrica de móveis

Digitalização de fitas de borda traz solução inovadora para o setor moveleiro

08.06.2021

Temos falado massivamente sobre o quanto a tecnologia e os canais digitais já estão colaborando para um salto significativo na melhora do relacionamento com os clientes e da manutenção das vendas no setor moveleiro, sobretudo em face das restrições físicas necessárias para o momento. Mas e o chão de fábrica? De fitas de borda, passando pelas máquinas até a gestão da produção, é necessário falarmos também da digitalização de processos na fábrica de móveis. Já imaginou o que o futuro nos reserva? Quais as novas possibilidades vindas por aí?

Sim, falar de Indústria 4.0 ou Smart Factory já não é necessariamente um assunto novo. Porém, a verdade é que ainda temos muito campo para avançar no assunto, em especial aqui no Brasil. Inclusive apostando em soluções simples, mas que podem ser muito funcionais para vencer obstáculos que se solidificaram com a pandemia. Tais como aqueles ligados à cadeia de suprimento, à logística, estocagem e o relacionamento B2B (de negócio para negócio).

Já pensou, por exemplo, na possibilidade de digitalizar toda a cadeia de transporte, produção e armazenamento das matérias-primas e insumos para fabricação de móveis? O quanto poderíamos tornar a rotina produtiva muito mais inteligente e eficiente? Bem, é essa a proposta por traz do conceito “#edgeisdigital”, que vem sendo desenvolvido pela REHAU e que se coloca como um case para o mercado moveleiro ao atender aos diferentes segmentos de mercado: da marcenaria sob medida à grande fábrica de móveis.

Digitalização dos processos na fábrica de móveis

A tecnologia “#edgeisdigital” possibilita, então, que o cliente otimize sua preparação do processo de produção e que seus sistemas de controle possam ser abastecidos com todas as informações da fita de borda, por rolo, em segundos. Tendo como resultado, assim, um aumento significativo na eficiência.

E como isso funciona? A ideia básica por trás da “#edgeisdigital” é óbvia. Por meio de um código de barras / código 2D contido no rolo da fita de borda, os dados da fita são transportados e incrementados na rede e sistemas do cliente. Dessa forma, dados como largura, espessura, matéria-prima, desenho, cor, acabamento ou comprimento do rolo, são disponibilizados diretamente em formato digital. Isso torna o gerenciamento do armazém, o recebimento de mercadorias ou a disposição de materiais muito mais fácil.

A visualização da quantidade de material em estoque é transparente e pode ser verificada a qualquer momento. Produção, armazém, processos… tudo pode ser rastreado. O que, por sua vez, apoia o processamento de possíveis reclamações e simplifica os procedimentos de pedidos. Na produção, os parâmetros não precisam mais ser inseridos nas máquinas manualmente. Isso economiza tempo nos ajustes, simplifica a operação e elimina fontes de erro.

Fitas de borda digitais: salto quântico em qualidade

Por vezes, ao se processar peças que levam fitas de borda, a logística para a preparação do processo, verificar se o painel é da cor e espessura correta, se a fita é da medida solicitada, se a metragem do rolo é suficiente, etc., pode levar muito mais tempo do que a produção dos componentes propriamente dito. Além desta economia de tempo, existe a questão da redução de erros, já que essa verificação e inserção de parâmetros no sistema deixa de ser realizada de maneira manual.

Com o “#edgeisdigital”, portanto, a REHAU passa a disponibilizar um serviço que digitaliza este processo, ao mesmo tempo que agiliza e minimiza as possibilidades de erro numa produção. Um grande passo em direção ao conceito de Smart Factory e da superação de muitos desafios que vêm atravancando a produção na indústria de móveis, mesmo em um momento de demanda aquecida.

“O que nos motiva em pesquisa e desenvolvimento é criar valor agregado para nossos clientes. Não apenas por meio do produto, mas também por meio dos serviços”, afirma Ronald Welzel, gerente do departamento técnico da REHAU Brasil. “A digitalização está influenciando cada vez mais os processos de produção. Quer você chame de fábrica inteligente ou de indústria 4.0, a ideia é a mesma: simplificar processos e torná-los mais eficientes por meio de uma rede.”

Integração fornecedor de máquinas e fabricante de móveis

Por mais óbvio que pareça, porém, havia muitos desafios a serem superados antes que a REHAU desenvolvesse uma versão comercializável da fita “#edgeisdigital”. Soluções de hardware e software eram necessárias. Os dados precisavam ser gerados, transportados, processados e colocados na etiqueta. Eles devem ser implementados nos processos e sistema de qualidade internos da REHAU para garantir que os códigos sejam lidos pelos clientes.

“Para que pudéssemos integrar nossa linha de fitas de borda, um investimento teve que ocorrer em ambas as fábricas alemãs, ou seja, em Rehau e em Visbek”, conta Welzel. No entanto, entendíamos que a escalabilidade era necessária: “Trabalhamos em estreita colaboração com clientes e fabricantes de máquinas desde o início. Tendo graus de digitalização muito diferentes, isso exigiu flexibilidade para criarmos um projeto personalizável para que paguem apenas pelo que realmente precisam.”

Além disso, o foco estava naturalmente na compatibilidade: os dados devem poder ser implementados nos processos do cliente e nos diferentes sistemas que eles usam no dia a dia da produção e gestão. “Não são os clientes que se adaptam às nossas especificações, mas o contrário”, diz Ronald Welzel.

--

Assim como os clientes, os fabricantes de máquinas também estiveram intimamente envolvidos no desenvolvimento do gerenciamento digital de bordas desde o início. “Nossos parceiros da HOMAG, IMA e BIESSE também estão fornecendo os sistemas de digitalização dos insumos da produção. Ou seja, a máquina, após receber as leituras dos materiais, verifica e informa a compatibilidade das matérias-primas com o fluxo de trabalho e permitindo a maior digitalização possível”, conta o gerente do departamento técnico da REHAU Brasil. “É aí que nosso ‘#edgeisdigital’ se encaixa perfeitamente no conceito.”

Aliás, não é necessária a etiquetagem ou identificação adicional por parte do cliente. Além da etiqueta única, a REHAU disponibiliza outros dados para a configuração do sistema, garantia de qualidade e gerenciamento da fita de borda. Por falar nisso, ao todo, a REHAU oferece mais de 20 mil designs diferentes de fitas de bordas, três grupos de produtos e uma ampla gama de acabamentos de superfície, além de serviços exclusivos e customizáveis.

Fonte: Setormoveleiro


Engineering progress

Enhancing lives